Solução para unhas rachadas e quebradiças
por VIERGE
| 75 visualizações

As nossas unhas são expostas diariamente a lesões. Detergentes, cosméticos e objetos duros são apenas alguns dos fatores que danificam a sua condição. Uma manicure não sistemática e realizada indevidamente não ajuda, assim como a tendência natural para partir as unhas. Verifique quais são os sintomas, causas e soluções para unhas rachadas e quebradiças.

Sintomas

As unhas quebradiças tendem a partir. Costumam estar divididas nas extremidades e descoloridas. Além disso, as unhas ficam com sulcos e as extremidades partem e dividem-se. Não são só as unhas fracas que se partem, este problema também afeta as pessoas com unhas fortes. No entanto, neste caso, as unhas partem nas extremidades, por isso é mais fácil de curar.

Causas

As unhas rachadas e quebradiças podem ser determinadas geneticamente. Se esse for o seu caso, terá de se comprometer na luta por umas unhas bonitas. Uma dieta saudável, cuidados adequados, incluindo séruns de unhas utilizados regularmente, podem melhorar a condição das suas unhas.

A luta contra as unhas quebradiças e frágeis é mais fácil de vencer para as pessoas cujas unhas são naturalmente duras e a sua condição piora apenas ocasionalmente. Nessa situação, basta incluir certos produtos no menu e abster-se de utilizar detergentes, como vernizes e removedores de vernizes.

  • uma dieta pobre em zinco, ferro, silício e vitaminas B,
  • não hidratar as mãos e unhas habitualmente (especialmente no caso humidade, gelo e ar seco),
  • alterações frequentes da temperatura,
  • imersão prolongada das unhas na água,
  • utilização de removedor de verniz com acetona,
  • realização de tarefas domésticas sem luvas de proteção,
  • utilização inadequada da lima de unhas
  • contacto frequente com detergentes e produtos químicos.

Soluções

Dieta adequada

Se a condição das suas unhas resultar de uma dieta, o novo menu deve incluir produtos ricos em vitaminas A, B1, B2, B3, B9, E e manganês, magnésio, zinco, ferro e fósforo. Deve adicionar sementes de girassol e sementes de abóbora aos pratos ou consumir separadamente ao lanche. Vale a pena ter em conta que o zinco e o ferro melhoram a condição não só das unhas, mas também da pele e do cabelo.

Também são recomendadas sementes de papoila, sésamo, frutas desidratadas, especialmente não-amadurecidas, e cacau, que é uma fonte de magnésio e ferro. As vitaminas do complexo B podem ser encontradas em cereais, ovos e legumes. Além disso, escolha carne magra ou peixe gordo e beba pelo menos dois litros de água por dia. Isso é importante porque as unhas podem partir devido à secura. Essa dose de vitaminas deve melhorar a sua condição passado apenas um mês.

Cuidado adequado

Algumas mulheres submetem-se a tratamentos regulares de manicure para manter as unhas em boas condições. Não precisa de ir ao salão de beleza se seguir algumas regras simples. Em primeiro lugar, lime as unhas das laterais para o centro, numa única direção. Em segundo lugar, utilize lima de vidro ou cerâmica. Além disso, adquira um sérum de unhas (utilize-o várias vezes por semana). Além disso, tente não molhar as unhas na água durante muito tempo, pois enfraquece a placa ungueal.

Uma dieta e cuidados adequados devem andar de mãos dadas. Enquanto o primeiro hidrata as unhas por dentro, os cosméticos agirão do lado de fora. Particularmente recomendados são óleos e cremes hidratantes em pequenos frascos, que pode levar onde quer que vá.

Luvas protetoras

Quando as temperaturas forem baixas, calce umas luvas quentes que protegem as unhas dos efeitos prejudiciais do clima. Durante a limpeza e a lavagem, calce luvas feitas de latex ou de outro material que irão proteger as suas unhas dos detergentes. Se trabalhar diariamente com químicos e substâncias cáusticas, faça o mesmo.

Unhas rachadas e frágeis – que doenças indicam?

Se come bem e cuida das unhas, e ainda assim elas estão rachadas e frágeis, isso pode indicar alguma doença. A má condição das unhas pode ser um sintoma de má absorção ou de distúrbios hormonais, psoríase, dermatite atópica, diabetes e micose.